Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

São Vicente de Paulo

De Dentro Geral, Vida dos Santos Em 26/09/2018


São Vicente de Paula (1581-1660) é uma figura que emerge na história por ter feito um trabalho excepcional de renovação na Igreja e na sociedade, e da qual ainda hoje se sentem as recompensas, por ter sido capaz de tomar um novo olhar sobre o evangelho de Deus no próximo, por ser um modelo tanto da vida ativa quanto da contemplativa. Ele foi gratificado por Deus ao dedicar-se completamente aos pobres, a quem chamou de “nossos senhores”. Sua convicção era tão forte que Deus estava presente nos pobres, que costumava dizer à suas irmãs: “Dez vezes por dia você irá visitar os doentes e dez vezes você se encontrará com Deus”.

Sua dedicação aos pobres era tão total e radical que ele sentia que era um dever para ele gastar todos os seus bens e a própria vida. Ele estava firmemente convencido de que Deus o havia escolhido juntamente com seus colaboradores mais próximos para ser “instrumentos de sua imensa e paternal caridade, que quer se estabelecer e expandir nas almas”.

 

 

O testemunho de Vicente de Paulo foi impressionante. Havia milhares e milhares de pessoas que se colocaram à sua disposição para criar uma verdadeira mobilização da Caridade, que logo se espalhou por toda a França, Itália, Bélgica, por toda a Europa, para alcançar as terras distantes da Missão como China e Madagascar.

Uma mobilização que foi imediatamente realizada em três instituições que ainda hoje estão vivas e continuam a trabalhar em nome dele, com seu espírito e seu método. São Vicente tinha, de maneira excelente, um verdadeiro “carisma fundador”, isto é, ele tinha o dom de Deus para dar vida às instituições reconhecidas pela Igreja e pela sociedade civil, que prolongaram os critérios de ação e de organização ao longo do tempo: Vicentinos, Filhas da Caridade e a Congregação da Missão ou Lazzaristas, que juntos formam a Família Vicentina.

 

A espiritualidade

A oração é o exercício da vontade divina, anúncio e evangelização, é o momento unificador de toda a vida. Toda a sua espiritualidade é baseada em duas descobertas: Cristo e os pobres. Cristo é o missionário dos pobres; a Igreja é a atualização desta missão. A conclusão lógica dessas percepções cristológicas e eclesiológicas é uma conseqüência “política”, a reafirmação da necessidade de um compromisso no mundo e para o mundo no valor dual da evangelização e da promoção humana.

 

 

A morte

O grande apóstolo da caridade morreu em Paris na manhã de 27 de setembro de 1660, aos 79 anos; em seu funeral participava uma imensa multidão de todas as classes sociais. Ele foi proclamado beato pelo Papa Bento XIII em 13 de agosto de 1729 e canonizado oito anos depois por Clemente XII. Atualmente seu corpo está na Capela dos Lazzaristas, no número 95 da Rue de Sèvres em Paris.

Seus restos mortais, cobertos de vestes sacerdotais, são venerados na Capela da Casa Mãe dos Vicentinos em Paris. Ele é o santo padroeiro de Madagascar, das crianças abandonadas, órfãos, enfermeiras, escravos e prisioneiros. Leão XIII, em 12 de maio de 1885, proclamou-o patrono das associações de caridade católicas. Na Basílica de São Pedro, no Vaticano, uma gigantesca estátua do escultor Pietro Bracci foi colocada na basílica desde 1754, representando o “pai dos pobres”. Sua celebração litúrgica é 27 de setembro.

 

Catedral de São Vicente de Paulo na Tunísia


 

A Catedral de São Vicente de Paulo na Tunísia

São Vicente de Paula fez uma viagem a Roma em 1600, depois fez outras viagens. Em uma delas (1605), durante a viagem marítima entre Marselha e Narbona, ocorreria o episódio da captura e sequestro por um navio pirata turco, seguido de dois anos de prisão em Túnis, que teria terminado com a fuga, acompanhado pelo seu senhor, um cristão renegado. Alguns historiadores questionaram a veracidade das declarações do santo, enquanto outros encontraram nas palavras de Vicente a prova de que, desde jovem, ele já tinha um alto grau de santidade.

A igreja é atualmente propriedade do Vaticano, graças a um acordo entre a Tunísia e a Santa Sé, elaborado em 1964. Esse tipo de arranjo é chamado de modus vivendi e, no direito internacional, é usado para concluir um acordo entre dois Estados.

 

A Igreja de São Vicente de Paulo em Paris

A Igreja de São Vicente de Paulo foi construída no século XIX, no ponto mais alto do bairro Saint Lazare, onde São Vincente realizou suas atividades a partir de 1632 até sua morte. Foi construída pelo arquiteto Jean Jaques Ignace Hittorf no estilo das basílicas latinas. Um frontão magnífico representa a glorificação de São Vicente de Paolo. O arquiteto da obra, em 1846, foi Charles Leboeuf-Nanteul. São Vicente parece estar cercado por dois anjos, que representam a fé e a caridade. As esculturas nos lados evocam suas atividades. Na abside: Cristo coroado de glória abençoa as crianças que São Vicente lhe apresenta (baixo-relevo). Cristo é cercado pelos arcanjos Miguel e Gabriel e por dois grupos de seis anjos.

 

A Capela da Medalha Milagrosa

Desde 1813, o edifício Châtillon é a casa mãe da Congregação das Filhas da Caridade, de São Vicente de Paula, em Paris. As Irmãs mandaram construir uma capela dedicada ao Sagrado Coração de Jesus, na verdade, o selo da Sociedade representa Jesus Cristo na cruz com o Sagrado Coração ardendo de caridade, significando que as Irmãs têm a caridade por vocação. Em 1830, Caterina Labouré, entrou para a comunidade e, em 18 de julho, 27 de novembro e dezembro de 1830, teve a visão da Santíssima Virgem. A Virgem Maria então lhe dá o modelo da Medalha Milagrosa. A Capela de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa tornou-se um importante lugar de oração e de peregrinação, que continua a receber peregrinos do mundo inteiro, desejosos de recolhimento e de elevar súplicas para receber a proteção da Virgem Maria. Depois da Catedral de Notre Dame, a Capela da Medalha Milagrosa é o lugar sagrado mais visitado de Paris.

 

O sarcófago de San Vincenzo de Paulo

O sarcófago onde o corpo de São Vicente repousa é feito de prata maciça. Foi oferecido por Mons. Hyacinthe de Quélen, graças a uma subscrição pública e foi solenemente colocada em cima do altar-mor em 1830. No santuário, uma estátua retrata São Vicente subindo para o céu cercado por quatro anjos que representam a religião, a fé, a esperança e a caridade. Em ambos os lados da nave central há duas séries de cinco altares laterais. Em cada lado do caso você pode ver dois órfãos, um menino e uma menina, de mãos cruzadas, invocando São Vicente. Embora os restos mortais de São Vicente tenham sido escondidos e movidos várias vezes durante as guerras e revoluções, o sarcófago preservou bem seu corpo. O rosto e as mãos estão encerados, o corpo do santo está vestido com os paramentos sacerdotais e uma estola bordada com fios de ouro, tendo nas mãos uma cruz.

 

A paróquia de São Vicente de Paulo em Londrina

A Paróquia São Vicente de Paulo, originou-se na localidade denominada Vila Vicentina, onde não havia Capela, nem Igreja. Havia no local uma pequena casa, cujos proprietários, os Vicentinos (Sociedade São Vicente de Paulo) davam assistência aos irmãos necessitados. Ao ser feita a doação do terreno para a construção da Igreja, os Vicentinos pediram que fosse dado o nome de Igreja São Vicente de Paulo, que está relacionado ao fato de estar nas dependências do Asilo São Vicente de Paulo. Hoje a Paróquia São Vicente de Paulo tem uma nova estrutura e o Centro de Pastoral, que presta serviço à comunidade, abrigando todos os grupos atuantes na Paróquia e disponibilizando espaço para palestras e reuniões programadas, Catequese, além do amplo salão/térreo – estacionamento, onde são realizadas as festas da comunidade.

 

Com a SacraTour você pode seguir os passos de São Vicente de Paulo – uma peregrinação para caminhar ao longo seus lugares e descobrir o espírito deste grande carisma que pode marcar a experiência de cada peregrino com a chama da caridade que ardia no coração de São Vicente.

 
Fonte:

  • http://www.santiebeati.it/dettaglio/24600
  • Julien Spiewack – La Parigi di San Vincenzo di Paoli e di Federico Ozanan.
  •  



    Conheça nossos roteiros de viagens religiosas


    Nós temos condições especiais pra você, entre em contato com a gente: [email protected] ou pelo whats app!

    Compartilhe!

    Posts Relacionados

    Deixe um comentário

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.