Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

São Marcos Evangelista

De Dentro Geral, Vida dos Santos Em 24/04/2018


Neste 25 de Abril, a Igreja celebra a memória de São Marcos Evangelista. Hebreu de origem, nasceu provavelmente fora da Palestina de uma família rica. São Pedro o chamava de “meu filho”, e certamente o levou consigo em suas viagens missionárias no Oriente e em Roma, onde pode ter escrito o Evangelho.

Por volta de 44 d.C., Marcos encontrou-se com o Apóstolo Paulo juntamente com Barnabé, quando estes retornaram de Antioquia para Jerusalém. Ele escutava as narrativas de Paulo e Barnabé no Cenáculo sobre a difusão do Evangelho e decidiu acompanhá-los na primeira viagem apostólica a Chipre. Não obstante os medos e as inseguranças, tempos depois, o jovem Marcos se torna um fiel colaborador do apóstolo Paulo, e não hesitou em segui-lo até Roma, onde em 61 d.C. resulta que Paulo estava na prisão esperando a sentença. De fato, na segunda carta a Timóteo, escrita de Roma, pede que Timóteo venha ao seu encontro e que traga junto Marcos, porque ele poderá ser útil ao ministério (cf. 2 Tm 4, 11). Talvez, Marcos tenha chegado a tempo para assistir ao martírio de Paulo e logo depois, permanecendo em Roma, colocou-se à disposição de Pedro como discípulo e secretário.

 

O Evangelho

O Evangelho de Marcos é o mais breve de todos e foi escrito entre os anos 50 e 60 d.C. quando Marcos encontrava-se em Roma a serviço do apóstolo Pedro. “Marcos foi colaborador de Pedro na pregação do Evangelho, e assim, foi também, intérprete e o porta-voz autorizado na elaboração dos escritos transmitidos pelo Príncipe dos Apóstolos, tal qual ele pregava aos primeiros cristãos, especialmente, na Igreja de Roma”. É um Evangelho escrito por meio de uma fonte segura, Pedro, e assim, concomitantemente, Marcos, de forma bem simples, por meio de seus escritos, procurava responder à pergunta sobre quem era realmente Jesus de Nazaré.

 

Missão no Egito

Segundo uma antiga tradição, Pedro enviou Marcos para evangelizar Alexandria, no Egito. Da pregação do Evangelista, foi fundada a Igreja Copta no I século d. C. Trata-se de um grupo étnico-religioso egípcio com uma língua litúrgica própria, cuja maior parte aderiu à Igreja Ortodoxa Copta, com sede em Alexandria, tendo como Patriarca Tawadros II.

De acordo com os estudiosos, a palavra “copta”, significa “egípcio” e esses cristãos, identificados como cristãos coptas, fazem parte de uma comunidade milenar, hoje com cerca de 15 milhões de fiéis, sendo a maior comunidade cristã de todo o Oriente Médio, e representa 10% da população em meio à grande maioria muçulmana.

 

O martírio

A tradição relata também, que na região de Alexandria, São Marcos foi torturado, amarrado com cordas e arrastado pelas estradas, tendo seu corpo dilacerado pelas pedras. Depois de uma noite na prisão, foi confortado por um anjo e no dia seguinte, foi de novo arrastado pelas estradas, até que morreu em 25 de abril do ano 72 d. C., com 57 anos de idade. Foi sepultado em Bucoli em uma gruta e depois no século V, seus restos mortais foram transladados para Canopo, uma cidade portuária do Antigo Egito (hoje em ruínas) situada na região oeste do Delta do Nilo.

 

As relíquias

Em 828, dois mercadores venezianos, Buono da Malamocco e Rustico da Torcello, se apropriaram das relíquias do Evangelista que estavam sendo ameaçadas pelos árabes, transferindo-as para Veneza, na Itália. São Marcos tornou-se o Patrono de Veneza, porque durante sua permanência em Roma, em uma de suas viagens devido a uma tempestade, teve que aportar nas ilhas Rialtinas, que se tornaram o primeiro núcleo da futura Veneza. Até hoje, as relíquias repousam na imponente Basílica de São Marcos, conhecida como um prodígio de mármore e ouro na fronteira da arte.

Passeio em Veneza


 

A Catedral Ortodoxa Copta de São Marcos

É a maior catedral da África e do Oriente Médio, cuja inauguração se deu no ano de 1968. Ela está situada no distrito de Abbassia – cidade do Cairo, e por isso, é conhecida como Catedral de Abbassia, sendo também a sede do Papa Patriarca Copta Ortodoxo Tawadros II. Essa igreja recebe o título de São Marcos, porque ele é considerado e venerado como o fundador da Igreja copta, tanto que algumas de suas relíquias, doadas pelo Papa Paulo VI, são conservadas neste templo.

Interior da Catedral de Abbassia, no Cairo – Egito


 

Para você que planeja fazer uma peregrinação transformadora, nós temos três dicas importantes: 1) estando na Itália, você tem a possibilidade de visitar Veneza passando pela Piazza San Marco, um imenso e majestoso salão a céu aberto. Se não conseguir entrar na Basílica, escolha um ângulo da Praça e ore mesmo assim a São Marcos para que sua fé e coragem sejam renovadas. 2) No roteiro Nas Pegadas da Sagrada Família, ao passar pelo Egito, na cidade do Cairo, distrito de Abbassia, você pode visitar a Catedral de São Marcos. E, 3) Ao visitar a Terra Santa, você vai conhecer pessoalmente o Cenáculo de Jerusalém. Ali Marcos escutava Paulo e Barnabé falando da missão e da pregação do Evangelho. Escute o silêncio do lugar no seu silêncio interior, para reviver episódios narrados no Evangelho de Marcos que são marcantes em seu caminho de fé.

Peregrinar é viver!

 
 
Fonte:

  • Bíblia Sagrada
  • Santoral Católico online: Santi e Beati
  • lachiesa.it
  • Vatican Insider

 

Compartilhe!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.