Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Dom Bosco: o santo da juventude

De Dentro Geral, Viagens Culturais Em 30/01/2018


A história de Dom Bosco

 

São João Bosco, popularmente conhecido como Dom Bosco, nasceu em uma família de camponeses em Castelnuovo d’Asti, (hoje Castelnuovo Don Bosco), na Itália, em 16 de agosto de 1815. Quando João Bosco tinha apenas 2 anos de idade, seu pai, Francisco Bosco, contraiu uma doença pulmonar que o levou à morte, deixando viúva sua esposa Margherita com 29 anos e três filhos. Deste modo, naqueles anos de carestia, ela precisou lutar e trabalhar nos campos com grande sacrifício para sustentar a família e assegurar os estudos de João Bosco, que era maltratado por seu meio irmão, que dizia ser perda de tempo e dinheiro investir em livros.

Quando João Bosco tinha 9 anos, sonhou com a missão para a qual o Senhor o chamava: estava em meio a jovens que blasfemavam, gritavam e brigavam, e quando ele estava pronto para entrar em combate contra eles com os punhos fechados, viu diante de si um homem de vulto luminoso, que se apresentou dizendo: “Eu sou o Filho D’aquela que tua mãe ensinou a saudar três vezes ao dia”, e acrescentou: “Não com pancadas, mas com mansidão e caridade deverás conquistar estes teus amigos. Comece imediatamente a instruí-los sobre o pecado e sobre a importância da virtude”. Depois, apareceu-lhe uma mulher de majestoso aspecto, a Virgem Maria, que lhe mostrando o campo com cabras, cães e muitos outros animais, disse-lhe: “Eis o teu campo! Eis onde deves trabalhar! Torna-te humilde, forte e robusto”, e passando-lhe a mão sobre a cabeça, concluiu: “A seu tempo compreenderás tudo”. Depois desse sonho, João Bosco compreendeu sua vocação de educador da juventude, entrando no seminário anos mais tarde, tornando-se sacerdote em 1841.

Sentindo a necessidade de uma maior atenção para com a juventude, Dom Bosco fundou o primeiro oratório, dando-lhe o nome de Oratório São Francisco de Sales, que passou a ser um lugar de reunião, recreação, de evangelização, catequese e de promoção social, com a instituição de escolas profissionais, sendo o amor, o princípio pedagógico supremo. E para dar continuidade à sua obra, fundou em Turim, a Sociedade de São Francisco de Sales, uma congregação formada por sacerdotes e conhecida como Salesianos.

Naquele tempo, Turim era uma cidade em expansão em seus vários aspectos, e por causa da forte migração do campo, vários problemas afetavam diretamente a juventude, como: o analfabetismo, o desemprego, a degradação moral e a falta de assistência religiosa.

 

Aos 72 anos, consumido pelo trabalho, Dom Bosco morreu em Turim, em 31 de janeiro de 1888, dia no qual a Igreja celebra sua memória litúrgica.

O peregrino que vai a Turim poderá visitar os lugares que foram santificados pela presença de Dom Bosco. Pode ainda entrar em contato com a memória histórica dos Salesianos que recorda as origens do santo, e entre elas, não pode deixar de visitar o Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora em Valdocco, que foi construído por Dom Bosco, como Igreja Mãe e centro espiritual da Obra Salesiana no mundo.

Dom Bosco indica ao católico de hoje a estrada a ser percorrida para viver em santa alegria sobre esta terra com o objetivo de alcançar a felicidade eterna no Céu.

Dom Bosco, educai-nos para santidade.

 
Fontes:

  • Dom Bosco Místico. Uma Vida Entre o Céu e a Terra, 2016 (Cristina Siccardi).

 

Compartilhe!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.