Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

São Francisco de Assis: o santo dos pobres, o santo da paz

De Dentro Geral, Vida dos Santos Em 04/10/2018


Atualizado em 08/06/2020

 

A personalidade e a história de Francisco não podem ter outro quadro além do de sua cidade natal: Assis. O santo nasceu em Assis e ali fez o seu movimento. Ali encontramos os sinais mais eloquentes da sua vocação e da sua missão, e ali, depois da viagem e de peregrinação, voltou para morrer. Nascido em 1182, filho de Pietro di Bernardone, negociante de tecidos, e Monna Pica, de origem francesa, o jovem Francisco, inteligente, alegre e brilhante, participa ativamente da vida e das vicissitudes de sua ilustre cidade. Não ter nascido nobre, o fez inventar um novo estilo de nobreza, que se pautava na ostentação e desperdício das propriedades de seu pai por meio da pompa, do prazer, luxo e extravagância das roupas, na abundância de festas. Com os plebeus de Assis na guerra contra Perugia, Francesco foi feito prisioneiro na batalha de Collestrada.

A força de um sonho

Na prisão fria de Perugia, seus sonhos de glória começam a se romper, mas ainda não entendia completamente a vontade de Deus. Sua ambição agora era se tornar um cavaleiro. Em Spoleto, enquanto dormia, ouviu uma voz, perguntando-lhe onde pretendia ir. A resposta de Francesco, à voz, insistente, que soou em sua mente perguntando se ele achava mais útil seguir o servo no lugar do mestre. “O mestre”, respondeu Francisco. “Então, por que você procura o servo no lugar do mestre?” Francesco continua impressionado.

Retornando a Assis antes do esperado, ele está feliz e confiante. Os sonhos lhe trouxeram certezas: o mundo paterno da loja e o dinheiro não era para ele. Ele passou cerca de um ano na solidão, na oração, no serviço aos leprosos, a renunciar publicamente, em 1206, o legado de seu pai nas mãos do Bispo Guido e assumindo, portanto, o estado canônico de penitente voluntário. Francesco dedica-se a ajudar os leprosos e restaurar algumas igrejas em ruínas nos campos de São Damião, onde novamente ouviu a voz do Senhor dizendo através do ícone do Crucificado: “Francisco, vai ‘conserta a minha casa que, como se pode ver, está toda em ruínas'” (FF 593).

O itinerário espiritual da conversão de Francisco

Ao refazer o itinerário espiritual da conversão de Francisco, é apropriado ler os fatos com a alma pronta para captar o sentido do maravilhoso e do inesperado. Na experiência de Francisco, fenômenos maravilhosos nada mais são que elementos de uma linguagem apropriada a um diálogo inefável entre Deus e seu servo. O que é exclusivo para esse diálogo singular é a . Na consciência retrospectiva de Francisco, sua vocação pessoal é identificada com a conversão: um itinerário penitencial que o leva à descoberta total do seguimento de Jesus Cristo e da vida segundo o Evangelho. Tal irrupção da misericórdia de Deus não acontece de repente; tem uma preparação, é também uma graça de Deus.

Peregrinações a Assis: os lugares de São Francisco em Assis

Com a SacraTour você pode visitar Assis – cidade Patrimônio da Humanidade, no centro da Umbria, o coração verde da Itália, que está intrinsecamente ligado a São Francisco. Todos os anos milhares de fiéis de todo o mundo vêm aqui para fazer a peregrinação conhecida como o “Caminho de Assis”. É uma viagem de cerca de 200 quilômetros que traça as etapas mais significativas da vida e obra do Santo e passa por paisagens de extraordinária beleza. Uma vez em Assis, uma cidade de fácil acesso por transportes públicos ou veículos privados, a atmosfera da “pátria espiritual da Itália” será capaz de despertar emoções fortes. A visita aos locais de São Francisco, pode começar com a Rocca Maggiore: situado no ponto mais alto da vila, é o lugar ideal para admirar o encanto da paisagem circundante e da estrutura medieval, perfeitamente preservado Assis. Continue com o Anfiteatro Romano e a Catedral: é aqui que São Francisco e Santa Clara foram batizados. É, portanto, a vez da Basílica. Dividida em duas seções, possui afrescos dos pais da arte italiana: Giotto e Cimabue. A basílica superior hospeda reuniões assistidas por representantes de todas as confissões religiosas; na basílica inferior você visitará a cripta com as relíquias de São Francisco. “Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz”.

 

Compartilhe!

Posts Relacionados

1 comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.