Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Santa Catarina de Siena

De Dentro Geral, Santuários Marianos Em 25/04/2018


Catarina nasceu em Siena, na Itália, em 25 de março de 1347: é a vigésima quarta filha dos vinte e cinco gerados pelos pequenos burgueses Jacopo Benicasa e Lapa di Puccio. Com apenas seis anos de idade, Catarina teve a visão de Jesus vestido de Sumo Pontífice, com três coroas sobre a cabeça e um manto vermelho. Ao seu lado estavam São Pedro, São João e São Paulo. O Papa naquele tempo estava em Avignon, na França e o cristianismo era ameaçado pelos movimentos dos hereges.

 

A vida

Com apenas sete anos, Catarina fez voto de virgindade. Passava os dias entre orações, penitências e jejum. Ela era envolvida pela mística daquela região e isso explica a sua vocação precoce, e desde criança procura o caminho da perfeição cristã, reduzindo os alimentos, o sono, alimentando-se de ervas cruas e de frutos; usa também o cilício.

Contra a vontade dos pais, que a queriam casada, decidiu entrar na Ordem Dominicana, e para isso, aos doze anos, cortou os cabelos, se cobriu com um véu e se trancou em casa. Seu pai somente permitiu sua entrada na Ordem quando surpreendeu uma pomba que pairava sobre Catarina em oração.

Em 1363 vestiu o hábito da terceira ordem laical dos dominicanos, ao qual aderiam mulheres de idade avançada ou viúvas, que continuavam a viver no mundo, mas professavam os votos de obediência, pobreza e castidade. Catarina era analfabeta, mas se aproximou das leituras sacras, recebendo do Senhor o dom de saber ler aprendendo também a escrever. Vivia em intensa intimidade e comunhão com o seu Bem-Amado. E isso a levou a iniciar uma intensa atividade caritativa em favor dos pobres, dos doentes, dos prisioneiros, sofrendo pelo mundo que se desagrega e caminha pela via do pecado. De fato, a Europa é permeada das pestilências, da crise econômica, das guerras; Jerusalém está nas mãos dos infiéis.

 

Os escritos

As cartas que Catarina ousou escrever ao Papa em nome de Deus, possuíam um estilo todo catariniano, porque saíam de dentro de si, por uma necessidade interior e com uma força de amor sobrenatural e místico para mostrar seus apelos seja para as autoridades religiosas como para as autoridades civis, que era necessário pacificar a Itália, realizar as Cruzadas para retomar os lugares santos em Jerusalém, o retorno da Sede Pontifícia para Roma e a reforma da Igreja. Com essa missão, viajou por toda a Itália e também outros países, falando, pregando e ditando cartas aos reis, aos príncipes e governantes católicos. Tendo se encontrado com o Papa Gregório XI (1330-1378), o convenceu a retornar com a Sede Papal para Roma.

 

A mística

As lutas com o demônio, o êxtase, a bilocação, as conversas com Cristo e o desejo de união total com Ele eram os sinais do seu grande amor por Cristo e pela Igreja, tanto que em 1375, na Igreja de Santa Cristina, recebeu as estígmas, ou seja, as chagas da Paixão de Cristo. Vítima de um derrame, faleceu no dia 29 de abril de 1380, com apenas 33 anos de idade. A cabeça de Santa Catarina está na cidade de Siena. Lá se conserva a casa onde ela viveu. Seu corpo foi trasladado para Roma. Fica na Igreja de Santa Maria Sopra Minerva. O Papa Paulo VI declarou-a “doutora da Igreja” em 1970, por causa da grandeza teológica e mística de sua obra. E em 1939, Pio XII, a declara Patrona da Itália juntamente com São Francisco de Assis.

 

Santa Catarina de Siena, rogai por nós!

 
Fonte:

  • Santoral Católico online: Santi e Beati
  • lachiesa.it

 



Embarque para a Terra Santa!


Nós temos condições especiais pra você, entre em contato com a gente: [email protected] ou pelo whats app!

Compartilhe!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.