Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Peregrinando de Casa por Nazaré

De Dentro Geral, Terra Santa Em 07/07/2018


Atualizado em 08/07/2020

 

 

Vamos Peregrinar de Casa por umas das cidades mais emblemáticas da vida de Jesus. Prepare-se para iniciar nosso caminho por Nazaré! A cidade foi de extrema importância para a Sagrada Família. Além de ser a terra natal de Maria e José também foi palco da Anunciação do Anjo Gabriel.  Nazaré ainda guarda sua relevância por ter sido a cidade que abrigou Jesus até seus 30 anos e quando retornou como profeta depois de sua experiência em Cafarnaum. Vamos saber um pouco mais sobre essa cidade tão importante para o cristianismo?!

A pequena Nazaré

A cidade de Nazaré é a maior cidade do norte de Israel atualmente. Mas na época de Jesus, era uma cidade muito pequena, quase uma vila para nossos padrões atuais. Calcula-se que a Nazaré da época de Jesus abrigava de 300 a 600 moradores. Alguns pesquisadores ainda afirmam que não havia mais do que 20 famílias morando ali. Foi nesta pequena cidade que Cristo pregou, viveu e também sofreu rejeição.

 

O que vemos hoje

Atualmente temos uma Nazaré com 77.064 habitantes. A população que vive em Nazaré é bastante multiétnica e ali convivem muçulmanos, cristãos e hebreus. Além do aspecto religioso, Nazaré, é uma cidade característica do Oriente Médio em suas ruas, mercado e arquitetura.

Em Nazaré se pode apreciar a produção de produtos típicos. A produção local é de alto nível. O mercado na área antiga exala o perfume das especiarias. Vemos muitas cores, tecidos e artesanato local. Mas o mais importante é que se trata de uma cidade de religião, de fé, de espiritualidade e de santidade.

Nos passos da Sagrada Família

Há dois mil anos, Nazaré era uma pequena vila. Alguns séculos depois, transformou-se em uma fortaleza do cristianismo. Durante esse período, o nome de Nazaré se difundiu amplamente, despertando nas pessoas o desejo de visitarem os lugares onde a Sagrada Família viveu, transformando a cidade em um lugar importante para peregrinação. Estas visitas levaram à construção da primeira igreja da cidade: a Basílica da Anunciação, lá podemos encontrar a Gruta da Anunciação e bem próxima também está a Igreja de São José. Imagine a emoção de estar em lugares que abrigaram tanta importância para a humanidade.

A Basílica da Anunciação

O prédio atual da basílica foi reconstruído por volta dos anos de 1960, e foram encontrados os restos das igrejas precedentes da época bizantina, das Cruzadas e da época primitiva. Com as escavações, ainda foram encontrados objetos preciosos, como móveis, vasos e colunas que hoje ficam expostas no museu franciscano.

Quando entramos na Basílica da Anunciação podemos perceber um ambiente de acolhida. Mesmo sendo um local com uma dimensão externa grande, quando estamos dentro nos sentimos abrigados como pelos braços de uma mãe.

A basílica foi construída como marca do local onde o Anjo Gabriel anunciou à Maria a graça de conceber o Menino Jesus.

A Gruta da Anunciação

Na parte inferior da basílica podemos encontrar uma área destinada à Gruta da Anunciação, local que teria sido a casa de Maria e onde o Anjo lhe apareceu. Logo na entrada da Gruta podemos avistar o altar e nele a inscrição “ VERBUM CARO FACTUM EST”, que quer dizer “ E aqui o verbo se fez carne.” Pesquisadores afirmam que desde o século I já havia devoção por esse local e grafitos nas paredes comprovam a devoção a Nossa Senhora.

Kemli Mohamed Baidun

Imagine poder contemplar o local desta passagem bíblica: “E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, A uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.”  (Lucas 1, 26-28)

Um lugar de acolhida

As emoções que podemos vivenciar não param por aí. Quando subimos em direção à paróquia, podemos nos maravilhar com os vitrais e lindíssimos mosaicos com obras de diversos países que retratam Nossa Senhora e a Anunciação. Podemos refletir um pouco diante das representações de diferentes artistas e países sobre Nossa Senhora. A enormidade e a beleza não estão nas paredes, mas na tranquilidade que as imagens de Nossa Senhora nos passam.

Continuamos a peregrinar pela Basílica da Anunciação e percorremos o seu belíssimo pátio até chegarmos à igreja de São José. Ela foi construída sobre as ruínas do edifício de onde teria sido a carpintaria e a morada de José.

Ruínas da cidade de Nazaré do tempo de Maria e José

Os ensinamentos de Nazaré

Sabemos que além da cidade de Nazaré ter sido o local de momentos memoráveis tratados na Bíblia, também há o fato de que os habitantes questionavam e até mesmo rejeitavam a Jesus. Como vemos no Evangelho de Mateus “ Chegando à sua cidade, começou a ensinar o povo na sinagoga, de tal maneira que as pessoas se admiravam, e exclamavam: “De onde lhe vem tanta sabedoria e estes poderes para realizar milagres? Ora, não é este o filho do carpinteiro? O nome de sua mãe não é Maria, e o de seus irmãos: Tiago, José, Simão e Judas? Não vivem entre nós todas as suas irmãs? Portanto, de onde obteve todos esses poderes?”  ( Mateus 13, 54-56)

Por isso o povo  ficou desiludido. Mas Jesus disse: “— Um profeta é respeitado em toda parte, menos na sua terra, entre os seus parentes e na sua própria casa. Ele não pôde fazer milagres em Nazaré, a não ser curar alguns doentes, pondo as mãos sobre eles. E ficou admirado com a falta de fé que havia ali.” (Marcos 6, 3-6)

O ensinamento central deste evangelho pode ser resumido no fato de que é necessário abrir os olhos e o coração para reconhecer o enviado de Deus. A familiaridade e simplicidade da origem de Jesus confundiu seus conterrâneos. Mas será que hoje seria diferente? O que podemos aprender com as desconfianças dos habitantes de Nazaré? Hoje voltamos à Nazaré e nos realizamos ao nos depararmos com lugares que fizeram parte da vida de Jesus, nos mesmo locais onde desconfiaram Dele, hoje nós elevamos nossos pensamentos em orações. Que possamos sempre nos lembrar que Ele está bem próximo de nós. Pode ser através de um vizinho, um doente, um amigo, porque o encontro com o outro também pode ser um momento de graça se o nosso coração estiver aberto e disponível.

 

Compartilhe!

Posts Relacionados

1 comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.