Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Maria, Mãe e Intercessora

De Dentro Geral Em 21/05/2021


A devoção à Nossa Senhora é muito intensa e fervorosa não só no Brasil, mas no mundo todo. Por toda a parte fiéis recorrem a Virgem Mãe de Deus. Buscamos o auxílio para problemas terrenos e a intenção de alcançarmos graças ao pedir a intercessão de Maria junto a Jesus Cristo.

Nosso texto vai tratar daquela que foi escolhida por Deus para ser a mãe de Cristo e também nos acompanhar e nos levar até Jesus. Vamos falar sobe Maria, nossa mãe e intercessora.

A mãe de Nosso Senhor

É verdade que Jesus agora está assentado no céu à direita do Pai, mesmo como homem, como explica São Tomás, e que tem domínio supremo sobre todas as criaturas, incluindo Maria.

Não obstante, sempre será verdade que uma vez, quando nosso Redentor viveu nesta Terra, quis se humilhar e se submeter à autoridade de Maria. É o que nos ensina São Lucas: “E ele estava sujeito a eles” (Lucas 2:51).

Na Assunção, Maria foi elevada ao céu como privilégio por ser a Mãe do Filho Deus.

E no céu, ela não pode mais comandar o Filho, porém, suas orações sempre serão as orações da mãe. Portanto, muito poderosas para obter tudo o que ela pede.

O poder da oração à Maria

São Boaventura afirma: “Maria tem o grande privilégio de ser muito poderosa com seu Filho”. Isso porque as orações de Maria são as orações de uma mãe.

E quando a Mãe pede alguma graça a Jesus o Filho leva em tão grande conta. das orações de Maria que o honrou tanto durante Sua vida. Concedendo-lhe imediatamente tudo o que pede e deseja.

A mãe onipotente

São Germano confirma isso dizendo à Virgem:

Mãe de Deus, você é onipotente para salvar os pecadores e não precisa de outra recomendação de Deus, já que é a mãe da verdadeira vida“.

Nós sabemos do poder da oração dirigida à Maria, pois a Virgem Santíssima é a representação mais perfeita da ternura e acolhida.

É ela que nos acompanha nos momentos de dificuldades demonstrando seu amor maternal e nos levando a Jesus. Maria se mostra de para nós como o verdadeiro sinônimo de esperança e conforto sempre de braços abertos para nos amparar.

Assim como foi dito nos escritos de Santo Anselmo: “Virgem Santa, o Senhor a elevou de tal maneira que com seu favor você pode obter todas as graças possíveis aos seus devotos”.

Maria cheia de Graça

Santo Antônio nos deixa a mensagem de que  Deus colocou toda a Igreja, não somente sob o patrocínio, mas também sob o domínio de Maria, a cheia de graça.

De fato, o Filho não nega à Mãe nada que ela lhe peça. E este fato foi revelado a Maria, nossa querida intercessora. Maria tem um coração tão compassivo que não sabe olhar para os miseráveis ​​e não ter misericórdia. E tem junto a Deus um poder intercessor tão grande a ponto de salvar todos aqueles que defende e que colocam em ti as esperanças.

Maria que roga por nós

Desde que Maria viveu nesta Terra, seu único pensamento, depois da glória de Deus, era ajudar o povo. E, desde então sabemos que ela gostava do privilégio de ser ouvida em tudo o que pedia.

Maria foi um dos maiores presentes legados à humanidade. Também a Jesus, Maria foi um grande balsamo de ternura.

Ele por ter pelos seus filhos um amor incondicional e conhecendo nossas mazelas e fraquezas, apresentou-nos Sua mãe. E fazendo isso fez com que pudéssemos ser guiados e formados no caminho da santidade pela intercessão e Maria.

Bodas de Caná e a ação de Maria

Vemos o pedido de Maria ser atendido por Jesus  no episódio do casamento em Caná, na Galileia. Quando, tendo faltado o vinho, a Santa Virgem, tomada pela piedade, pela aflição e confusão daquela família, pediu ao Filho para consolá-la com um milagre:

“Eles não têm vinho ” (João 2:3).

Jesus respondeu: “O que importa para mim e para você, mulher? Minha hora ainda não chegou” (Jo 2: 4).

Podemos observar que o Senhor parece inicialmente  ter negado a graça à Mãe dizendo:

“O que importa, mulher, para mim e para você que o vinho está faltando? Agora, não é conveniente para mim realizar qualquer milagre, já que a hora ainda não chegou, que será o tempo da minha pregação, na qual devo confirmar minha doutrina com sinais ” (Cf. João 2:4).

Jesus acolhe o pedido de Maria

No entanto, Maria, como se o Filho já tivesse concedido graça, disse aos servos: “Faça o que ele lhe disser” (João 2:5), encha os vasos com água.

De fato, Jesus, para agradar a Mãe, transformou essa água em excelente vinho.

Mas como? Se o tempo estabelecido para os milagres era o da pregação, como poderia o milagre do vinho ser antecipado contra o decreto divino?

Não, Santo Agostinho respondeu, nada foi feito contra os decretos divinos. De fato, embora, em geral, a época dos sinais ainda não tivesse chegado. No entanto, desde a eternidade, Deus estabeleceu com outro decreto geral que nada teria sido negado à Mãe divina do que ela pedisse.

Portanto Maria, bem ciente deste privilégio, embora o Filho parecesse ter rejeitado o seu pedido. No entanto disse aos servos para encher os vasos com água, como se a graça já estivesse garantida. Para honrar sua mãe, Ele antecipou a hora de fazer milagres.

A intercessão de Maria

É certo, em resumo, que não há criatura que possa obter tantas graças para nós tanto quanto Maria. Ela como intercessora, honrada por Deus como sua verdadeira Mãe. Todos os fiéis da Virgem Santíssima conhecem a fortaleza que existe na devoção à Maria. Maria é a prova do amor de Deus por nós. Deus com Seu amor pela humanidade, escolheu a Virgem Maria para  gerar e trazer ao mundo o Nosso Senhor. Já Maria, por sua vez, com sua obediência e doçura, trouxe ao mundo o Nosso Salvador.

Permita que Maria marque a sua vida com a intercessão junto a Jesus!

Compartilhe!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.