Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Via Sacra: as 14 estações em Jerusalém

De Dentro Geral Em 15/02/2021


Um dos percursos mais emocionantes em nossas peregrinações por Jerusalém é a Via Sacra. Imagine percorrer as 14 estações que remontam o caminho doloroso que Jesus Cristo seguiu carregando a Cruz desde o Pretório Pôncio Pilatos até o Santo Sepulcro.

Neste período em que vamos iniciar a Quaresma, queremos te convidar a vivenciar o caminho da Via Sacra com muita fé e emoção.

1ª Estação: Jesus é condenado à morte;

A sordidez humana é então revelada na condenação cruel imposta a Jesus: “Que mal fez Ele, então? Nada encontrei n’Ele que mereça a morte. Por isso, vou libertá-Lo, depois de O castigar”. Mas eles insistiam em altos brados, pedindo que fosse crucificado, e os seus clamores aumentavam de violência. Então, Pilatos decidiu que se fizesse o que eles pediam. Libertou o que fora preso por sedição e homicídio, que eles reclamavam, e entregou-lhes Jesus para o que eles queriam» (Lc 23, 20-25).

Dentre as 14 estações da Via Sacra em Jerusalém, foi na primeira que a condenação de Jesus Cristo é feita.
Museu da Flagelação

2ª Estação: Jesus carrega a cruz às costas;

Inicia-se a dolorosa caminhada de Jesus pela Via Sacra: “Os soldados levaram-No para dentro do pátio, isto é, para o pretório, e convocaram toda a coorte. Revestiram-No de um manto de púrpura e puseram-Lhe uma coroa de espinhos, que tinham entretecido. Depois começaram a saudá-Lo: “Salve! Ó rei dos judeus!” Batiam-Lhe na cabeça com uma cana, cuspiam sobre Ele e, dobrando os joelhos, prostravam-se diante d’Ele. Depois de O terem escarnecido, tiraram-Lhe o manto de púrpura e revestiram-No das suas vestes. Levaram-No então para O crucificar» (Mc 15, 16-20).

A segunda das 14 estações da Via Sacra de Jerusalém remonta a Jesus Cristo carregando sua Cruz
Arco do Ecce Homo

3ª Estação: Jesus cai pela primeira vez;

A terceira estação da Via Sacra nos remete a Jesus caindo pela primeira vez: “Na verdade, Ele tomou sobre Si as nossas doenças, carregou as nossas dores. Nós O reputávamos como um leproso, ferido por Deus e humilhado. Mas foi ferido por causa dos nossos crimes, esmagado por causa das nossas iniquidades. O castigo que nos salva caiu sobre Ele, fomos curados pelas suas chagas. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas perdidas, cada um seguindo o seu caminho. Mas o Senhor carregou sobre Ele todos os nossos crimes” (Is 53, 4-6).

A terceira entre as 14 estações da Via Sacra de Jerusalém remonta a primeira queda de Jesus Cristo
Capela Patriarcado Armênio de Jerusalém

4ª Estação: Jesus encontra a Sua Mãe;

Neste momento Jesus encontra-se com Maria: “Junto à cruz de Jesus estavam, de pé, sua Mãe e a irmã da sua Mãe, Maria, a mulher de Clopas, e Maria Madalena. Então, Jesus, ao ver ali ao pé a sua Mãe e o discípulo que Ele amava, disse à Mãe: “Mulher, eis o teu filho!” Depois, disse ao discípulo: “Eis a tua Mãe!” E, desde aquela hora, o discípulo acolheu-A como sua” (Jo 19, 25-27).

A quarta estação da Via Sacra de Jerusalém mostra o emocionante encontro de Jesus Cristo com sua mãe
Igreja Armênia Jerusalém

5ª Estação: Simão de Cirene ajuda Jesus;

Na quinta estação, Jesus Cristo é ajudado por Simão de Cirene: “Quando O iam conduzindo, lançaram mão de um certo Simão de Cirene, que voltava do campo, e carregaram-no com a cruz, para a levar atrás de Jesus” (Lc 23, 26).

entre as 14 estações da Via Sacra, a 5ª estação retoma a ajuda de Simão a Jesus Cristo
esquina da Via Dolorosa com a El-Wad

6ªEstação: Verônica limpa a face de Jesus;

Neste momento Verônica limpa o rosto de Jesus Cristo:

O meu coração murmura por Ti,
os meus olhos Te procuram;
é a tua face que eu procuro, Senhor.
Não desvies de mim o teu rosto,
nem afastes, com ira, o teu servo.
Tu és o meu amparo: não me rejeites nem abandones,
ó Deus, meu salvador!
” (Sal 27/26, 8-9)

Na sexta estação da Via Sacra de Jerusalém, é a que Verônica limpa o rosto de Jesus Cristo
Capela  grego-católica

7ª Estação: Jesus cai pela segunda vez;

A sétima estação marca a segunda caída de Jesus Cristo: “Jesus dizia: “Perdoa-lhes, Pai, porque não sabem o que fazem”. Depois, deitaram sortes para dividirem entre si as suas vestes” (Lc 23, 34).

A 7 estação da Via Sacra de Jerusalém demonstra a segunda queda de Jesus Cristo
Capela franciscana

8ª Estação: Jesus encontra as mulheres de Jerusalém;

A oitava estação marca o encontro de Jesus com as mulheres: “Seguiam Jesus uma grande multidão de povo e umas mulheres que batiam no peito e se lamentavam por Ele.

Jesus, voltou-Se para elas e disse-lhes: “Filhas de Jerusalém, não choreis por Mim, chorai antes por vós mesmas e pelos vossos filhos; pois virão dias em que se dirá: ‘Felizes as estéreis, os ventres que não geraram e os peitos que não amamentaram’. Hão de, então, dizer aos montes: ‘Caí sobre nós!’ E às colinas: ‘Cobri-nos!’ ”  (Lc 23, 27-30).

é durante a oitava estação da Via Sacra de Jerusalém que Jesus Cristo se encontra com as mulheres
Mosteiro grego-ortodoxo

9ª Estação: Jesus cai pela terceira vez;

Neste momento, então, Jesus cai pela terceira vez: “É bom para o homem carregar o jugo, desde a sua juventude. Para que se recolha em silêncio, quando o Senhor o põe à prova; que ponha a sua boca na cinza, talvez encontre esperança; que apresente a face a quem o fere e suporte as afrontas. Porque o Senhor não rejeita ninguém para sempre. Embora castigue, tem compaixão, porque é grande o seu amor” (Lam 3, 27-32)

Na nona estação da Via Sacra de Jerusalém, Jesus Cristo cai mais uma vez
Capela Santa Helena

10ª Estação: Jesus é despojado de Suas vestes;

A décima estação marca o triste momento em que os soldados retiram as vestes de Jesus: “Os soldados, depois de terem crucificado Jesus, pegaram na roupa d’Ele e fizeram quatro partes, uma para cada soldado, exceto a túnica. A túnica, toda tecida de uma só peça de alto a baixo, não tinha costuras. Então, os soldados disseram uns aos outros: “Não a rasguemos, tiremo-la à sorte para ver a quem tocará.” Assim se cumpriu a Escritura que diz: Repartiram entre eles as minhas vestes e sobre a minha túnica lançaram sortes” (Jo 19, 23-24).

A décima estação da Via Sacra de Jerusalém mostra o triste momento em que os soldados retiram as vestes de Jesus Cristo
Basílica do Santo Sepulcro

11ª Estação: Jesus é pregado na cruz;

O momento de grande consternação é marcado pela décima primeira estação quando Jesus é pregado a Cruz: “Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, crucificaram-No a Ele e aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda.

Jesus dizia: “Perdoa-lhes, Pai, porque não sabem o que fazem.” Depois deitaram sortes para dividirem entre si as suas vestes. O povo permanecia ali, a observar; e os chefes zombavam, dizendo: “Salvou os outros; salve-Se a Si mesmo, se é o Messias de Deus, o Eleito”. Os soldados também troçavam d’Ele. Aproximando-se para Lhe oferecerem vinagre, diziam: “Se és o rei dos judeus, salva-Te a Ti mesmo”.

E por cima d’Ele havia uma inscrição: “Este é o rei dos judeus”. Ora, um dos malfeitores que tinham sido crucificados insultava-O, dizendo: “Não és Tu o Messias? Salva-Te a Ti mesmo e a nós também”. Mas o outro, tomando a palavra, reprendeu-o: “Nem sequer temes a Deus, tu que sofres o mesmo suplício? Quanto a nós, fez-se justiça, pois recebemos o castigo que as nossas ações mereciam; mas Ele nada praticou de condenável”. E acrescentou: “Jesus, lembra-Te de mim, quando estiveres no teu Reino”. Ele respondeu-lhe: “Em verdade te digo: hoje estarás comigo no Paraíso” (Lc 23, 33-43).

A 11ª estação da Via Sacra de Jerusalém nos lembra a passagem de Jesus Cristo pregado na Cruz
Basílica Santo Sepulcro

12ª Estação: Jesus morre na cruz;

A décima segunda estação marca a morte : “Por volta do meio-dia, as trevas cobriram toda a região até às três da tarde. O sol tinha-se eclipsado e o véu do templo rasgou-se ao meio. Dando um forte grito, Jesus exclamou: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito”. Dito isto, expirou” (Lc 23, 44-46).

A 12ª estação da Via Sacra de Jerusalém remete a morte de Jesus Cristo na Cruz.
Basílica Santo Sepulcro

13ª Estação: Jesus é descido da cruz;

Neste momento Jesus Cristo é então descido da Cruz: “Um membro do Conselho, chamado José, homem reto e justo, não tinha concordado com a decisão nem com o procedimento dos outros. Era natural de Arimateia, cidade da Judeia, e esperava o Reino de Deus. Foi ter com Pilatos e pediu-lhe o corpo de Jesus. Descendo-o da cruz, envolveu-o num lençol e depositou-o num sepulcro talhado na rocha, onde ainda ninguém tinha sido sepultado” (Lc 23, 50-53).

A 13ª estação da Via Sacra de Jerusalém remete a descida de Jesus Cristo da cruz.
Detalhes do Santo Sepulcro

14ª Estação: Jesus é sepultado.

Então neste momento, na quarta estação, Jesus Cristo é sepultado: “Era o dia da Preparação e já começava o sábado. Entretanto, as mulheres que tinham vindo com Ele da Galileia acompanharam José, observaram o túmulo e viram como o corpo de Jesus fora depositado. Ao regressar, prepararam aromas e perfumes; e, durante o sábado, observaram o descanso, conforme o preceito” (Lc 23, 54-56).

A 14ª estação da Via Sacra de Jerusalém remete ao sepultamento de Jesus Cristo.
Santo Sepulcro

Os caminhos da Via Sacra nos levam a uma reflexão profunda sobre os ensinamentos de Jesus Cristo. Se percorrer os caminhos da Via Sacra em Jerusalém faz parte dos seus objetivos de vida, então comece agora a planejar a sua Peregrinação pela Terra Santa! Viva pessoalmente momentos únicos em lugares sagrados. Entre em contato com nossos agentes e comece a realizar o sonho de uma peregrinação pela Terra Santa. Acompanhe nossas mídias no Instagram e Facebook para ficar sempre por dentro das novidades.

Compartilhe!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.