Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Festa da Assunção de Nossa Senhora

De Dentro Geral, Santuários Marianos Em 14/08/2018


Em 15 de agosto se festeja a Assunção da Virgem Maria ao Céu. Por ser a Mãe de Jesus, Filho Unigênito de Deus, e por ser preservada da mancha do pecado, Maria, como Jesus, foi ressuscitada por Deus para a vida eterna. Ela foi a primeira depois de Cristo, a experimentar a ressurreição e é a antecipação da ressurreição de todo o gênero humano. Foi o Papa Pio XII, em 01 de novembro de 1950, durante o Ano Santo, que proclamou solenemente para a Igreja Católica o dogma da fé da Assunção de Maria, com a Constituição apostólica Munificentissimus Deus. As Igrejas ortodoxas, celebram nesse mesmo dia a Festa da Dormição da Virgem. A “dormitio Virginis” e a Assunção, no Oriente e no Ocidente, estão entre as mais antigas festas marianas.

 

O que se festeja nessa solenidade?

A Imaculada Virgem, a qual preservada imune de toda culpa original, ao termino de sua vida, foi elevada, isto é, acolhida em corpo e alma na gloria celeste, e pelo Senhor, foi coroada rainha do universo. A Virgem Assunta, recita o Missal Romano, é primícia da Igreja celeste e sinal de consolação e de segura esperança para a igreja peregrina. É uma solenidade que correspondendo ao “natalis” (morte) dos outros santos, é considerada a principal festa da Virgem. O 15 de agosto recorda com probabilidade a dedicação de uma grande igreja à Maria em Jerusalém.

 

 

As fontes

O primeiro escrito confiável que narra a Assunção da Virgem Maria ao Céu, tem a assinatura do bispo São Gregório de Tours (538 – 594 d. C), historiador e hagiógrafo romano: “Enfim, quando a bem-aventurada Virgem, completou o curso de sua existência terrena, estava para ser chamada deste mundo, todos os apóstolos, provenientes de suas diferentes regiões, se reuniram em sua casa. Quando sentiram que ela estava para deixar esse mundo, vigiaram junto com ela. Mas, eis que o Senhor Jesus veio com os seus anjos, e tomando a sua alma, a entregou ao Arcanjo Miguel e se afastou. Os apóstolos, tomaram o corpo e o depuseram em um sepulcro e se mantiveram em vigília à espera do Senhor. E eis que pela segunda vez, o Senhor se apresentou a eles, ordenando que o corpo sacro fosse tomado e levado ao Paraíso”.

 

A Basílica da Dormição de Maria

Para o peregrino que caminha com a SacraTour pela Terra Santa, em Jerusalém, será possível adentrar essa igreja beneditina, com o seu alto campanário e a cúpula que pode ser vista de muitos pontos da cidade. Ela está situada no Monte Sião a uns 20 metros do Cenáculo. Nos tempos antigos, a colina fazia parte da cidade murada superior, mas hoje em dia, encontra-se fora dos muros da Cidade Antiga, perto da Porta de Sião. A Atual basílica foi inaugurada em 1910, e é uma meta popular seja para peregrinos como para os fieis leigos. No interior da basílica circular, se pode notar a sua simplicidade e beleza. No centro de sua abside semicircular encontra-se um mosaico de Maria com o Menino Jesus, com as figuras dos doze profetas abaixo dele. Em torno à igreja tem seis capelas laterais decoradas por esplêndidos mosaicos que ilustram cenas nas quais Maria e Jesus Menino recebem os peregrinos, a árvore genealógica da família de Jesus, João Batista no Rio Jordão, São Bento – o fundador da Ordem Beneditina, e outros santos. Duas escadas circulares levam à cripta circular. No centro, tem uma escultura que representa a “dormição” de Maria, pois sendo, Maria, conhecida na tradição cristã como a “Filha de Sião” personificada, identificada estreitamente com o povo de Israel, é justo que o seu lugar de repouso seja preservado sobre o Monte Sião, onde Jesus instituiu a Eucaristia e onde o Espírito Santo desceu sobre os Apóstolos em Pentecostes.

 

O Túmulo de Maria

De acordo com a tradição, o Túmulo de Maria está no vale do Cedron a poucos passos da Basílica franciscana da Agonia de Jesus no Getsêmani. Hoje, das muitas igrejas erguidas ao longo dos séculos na Terra Santa, resta a cripta, que por meio de uma longa escada de 48 degraus, conduz ao túmulo por um desnível de mais ou menos 15 metros em relação à escada. Nessa edícula está a sala funerária, iluminada pela luz que entra do externo e pelas lâmpadas à óleo. No interior se respira a atmosfera típica das igrejas orientais, caracterizadas pelo perfume forte do incenso, pelas numerosas imagens e por tantas velas e lâmpadas à óleo. O peregrino que entra com fé, consegue perceber também o eco das orações incessantes que elevam cristãos de todas as denominações e também, visitantes de todas as partes do mundo.

 

 

As leituras bíblicas de hoje

As leituras bíblicas de hoje se apresentam como profecia do destino último da história da salvação. O Apocalipse narra a mulher vestida de sol, que combate o dragão, e cuja voz do céu garante que a vitória não será do dragão, mas do Filho nascido da mulher (Ap 11,19; 12,1-6.10 ). São Paulo, por sua vez, anuncia que todos aqueles que estão em Cristo participarão da sua ressurreição e da vitória na eternidade (Cf. Cor 15, 20-26) e, por fim, o Evangelho, insere Maria na história universal da salvação (Cf. Lc 1, 39-56).

Diante de tudo isso, só podemos suplicar: “Maria, santa e fiel, ensina-nos a viver como escolhidos. Olhos voltados para o Céu, e por Ele, construir a nova vida”.

 
Fonte:

  • Lachiesa.it
  • Santi e Beati

 



Conheça nossos roteiros de viagens religiosas


Nós temos condições especiais pra você, entre em contato com a gente: [email protected] ou pelo whats app!

Compartilhe!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.