Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Cafarnaum e a casa da sogra de Pedro

De Dentro Geral, Terra Santa Em 02/02/2018


Diferentemente de Nazaré e de Belém, Cafarnaum era uma cidade de certa importância. Pelas estradas de Cafarnaum circulava gente de todo tipo de classe social: pescadores, artesãos, mercadores, publicanos (coletores de impostos), etc. Mesmo sendo um centro importante, Cafarnaum estava longe dos centros de poder como Tiberíades. Assim, Jesus, podia anunciar sua mensagem de salvação sem provocar uma imediata reação dos chefes políticos e religiosos. Cafarnaum foi a pátria de Pedro e de seu irmão André, de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que Jesus escolheu como discípulos. É bem provável que Jesus tenha sido hóspede e vivido em Cafarnaum na casa de Pedro, pois, de fato, ali Jesus realizou a cura da sogra de Pedro (Mt 8, 14-17).


A casa de Pedro ainda existe e os arqueólogos possuem mais do que um elemento para afirmar que aquelas quatro paredes colocadas abaixo da igreja construída sobre o sítio arqueológico da antiga Cafarnaum são do apóstolo. De fato, foram encontrados pequenos traços, mas importantes que permitem dizer que naquela casa de pescadores existia uma comunidade primitiva ligada à recordação de Pedro.

 

Das paredes “sagradas” da sinagoga às paredes “sagradas” da vida humana

Em Cafarnaum se vê Jesus entre o cotidiano doméstico (aquele de um sábado) e o mistério (oração na sinagoga), enquanto anuncia o reino de pessoa a pessoa, com palavras (ensinando) e sinais de cura. Ele é o Homem novo, o Filho de Deus que se relaciona com os habitantes de Cafarnaum por meio da amizade, da ajuda e com gestos de cura para os sofredores.

 

A cura da sogra de Pedro

“Entrado Jesus na casa de Pedro, viu a sogra dele, que estava de cama e com febre. Logo tocou-lhe a mão e a febre a deixou. Ela se levantou e pôs-se a servi-lo” (Mt 8, 14-15).

Jesus encontrou uma mulher paralisada por causa de uma febre que a impedia de viver e de encontrar um sentido para a sua existência. Não podemos pensar numa febre como a conhecemos hoje, que bastaria uma aspirina e um pouco de repouso. Pensemos que a sogra de Pedro estava com uma infecção preocupante, e, imaginemos aquelas quatro paredes domésticas mergulhadas num clima de imobilidade e dor, como também acontece em nossas casas quando a enfermidade nos atinge ou atinge alguém da nossa família.

Jesus, que apenas sai das paredes “sagradas” da sinagoga, entra nas paredes “sagradas” da vida humana. Ele toma a mulher pela mão e a levanta. Tocando-a, realiza uma cura física e interior fazendo-lhe retomar a dignidade, não somente porque foi curada, mas porque é capaz de voltar às suas atividades, sabendo que foi visitada por Deus no momento máximo de sua fraqueza.

Para você que deseja uma experiência espiritual intensa, caminhe conosco em peregrinação na Terra Santa, rumo à Cafarnaum, para fazer memória da presença, da pregação e dos milagres de Jesus onde eles aconteceram. Peçamos ao Senhor, que venha ao nosso encontro e toque-nos profundamente. Que entre na casa da nossa realidade humana, em nossa intimidade e que cure as nossas fragilidades. Amém!

 
Fontes:

  • Bíblia de Jerusalém. Nova edição, revisada e ampliada.
  • LOHSE, Eduard. Contexto e ambiente do Novo Testamento. 2ed. São Paulo: Paulinas, 2002.
  • MARCONCINI, Benito. Os Evangelhos Sinóticos – Formação, Redação, Teologia. São Paulo: Paulinas, 2001.

 




Visite a Terra Santa!


Nós temos condições especiais pra você, entre em contato com a gente: [email protected] ou pelo whats app!

Compartilhe!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.