Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Cafarnaum: a pequena cidade com grandes ensinamentos

De Dentro Geral, Terra Santa Em 18/06/2020


Imagine a sensação de andar pelo mesmo lugar que Jesus andou. Quando entramos em Cafarnaum temos a sensação de sermos transportados para um outro momento, diferente da agitação comum e de prédios que nossos olhos já se acostumaram a ver.

E para vivermos toda a experiência que Cafarnaum pode nos propiciar, precisamos de duas coisas: imaginação e conhecimento. Se você está disposto a se enveredar de casa pelas ruas dessa pequena cidade e saber a importância que ela teve, e tem, na vida de Jesus e consequentemente na nossa, então te convido a conhecer Cafarnaum e enriquecer nossa Peregrinação de Casa pela Terra Santa.

Como já disse, primeiro precisamos usar nossa imaginação. Sim, porque hoje Cafarnaum é um sítio arqueológico, o que significa que vamos nos deparar com muitas ruínas e partes de edificações ou partes de objetos. E é exatamente nessas partes que devemos pensar: Como era sua completude na época de Jesus? O primeiro caminho para deixarmos nossa imaginação fluir já está pronto, temos tudo o que foi encontrado em anos de escavações. Então, vamos partir para o entendimento do que essas descobertas significam.

Onde estamos

Ao Norte de Israel, mais precisamente a noroeste do Mar da Galileia, é onde fica a cidade de Cafarnaum. Pelas ruínas da cidade podemos ver que Cafarnaum era uma cidade muito pequena para nossos parâmetros atuais, mas no tempo em que Jesus esteve lá, ela era uma cidade de grande importância. Além de ser uma cidade portuária, ela também era ponto de passagem de todos os mercadores vindos de outras regiões e esses tinham que passar pela alfândega de Cafarnaum e lá pagavam os impostos.

A escolha da cidade

Cafarnaum é conhecida como a cidade de Jesus. Mas o que teria acontecido para que a cidade ganhasse esse título? Segundo o evangelho de Mateus, Jesus deixou Nazaré e teria ido morar em uma cidade a beira mar, que se entende como o Mar da Galileia. Essa escolha aconteceu quando Jesus soube que João havia sido preso, então ele volta à Nazaré, na Galileia, mas não continuou morando lá, acaba ficando em Cafarnaum.

Alguns estudiosos dizem que a razão da escolha de Jesus pela cidade pode ter vindo de um possível parentesco entre Jesus e alguns habitantes da cidade. No evangelho de Mateus (4,21), João e Tiago são chamados de filhos de Zebedeu. Eles eram pescadores e moravam em Cafarnaum. Mateus ainda descreve sua mãe, a mulher de Zebedeu, como uma das seguidoras de Cristo que ficou ao pé da cruz (Mateus 27,56). Em Marcos, pode-se entender que essa mesma mulher se chamava Salomé. E João complementa que ela seria a irmã de Maria, mãe de Jesus, (Marcos 15,40 e João 19,25) Se essa hipótese for correta, existe a possibilidade da tia de Jesus ter morado em Cafarnaum. E nesse caso João e Tiago seriam primos diretos de Jesus. As teorias que envolvem a escolha da cidade são bastante interessantes, mas o mais relevante foram os acontecimentos que toda a população de Cafarnaum pode presenciar e que ecoam como ensinamentos para nós.

Um lugar de chamado

Banhada pelo Mar da Galileia, que não é exatamente um mar, mas o nome ficou convencionado assim pela abundância de águas que se assemelham ao mar, está Cafarnaum. E essas águas tiveram relação com grandes feitos da vida de Jesus. Há dois mil anos enquanto passava por pescadores comuns, Jesus fez o chamado àqueles que seriam seus apóstolos. Vemos essa passagem em Mateus (4, 18-19) quando lemos “ E Jesus, andando junto ao mar da Galileia, viu a dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão, os quais lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores; E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.”

Os chamados realizados em Cafarnaum se multiplicavam e outros foram chamados para serem “pescadores de homens”. Naquela cidade o ministério de Jesus se frutificava e lá também moravam Pedro, Tiago, João e Mateus, o coletor de impostos. Podemos imaginar como eram dados os ensinamentos de Jesus naquela época, e para isso devemos avançar mais um pouco pelos caminhos da cidade.

A Sinagoga

Andando pelo sítio arqueológico de Cafarnaum, mais precisamente no centro da pequena cidade, você vai encontrar as ruínas de uma Sinagoga. Mas essa não é qualquer ruína, nem qualquer Sinagoga. Era ali que Jesus, aos sábados, professava seus ensinamentos.

Continuamos com nosso exercício de atentar nossos olhos para o que estamos vendo e para isso a primeira coisa a fazer é perceber que a construção que vemos hoje é a de uma Sinagoga construída no século IV, mas se olharmos atentamente há uma distinção nas pedras das construções, isso porque esta sinagoga foi construída na base da sinagoga do século I que era o local onde Jesus pregava.

Neste local Jesus encantava a todos com sua eloquência e com seus ensinamentos, não demorou para que percebessem que ele tinha um jeito particular ao ensinar, e sua fama se seguiu por todos os cantos.

A casa de Pedro

Continuamos a passar pelos caminhos que Jesus passou, e olhando para cada pedra, nos lembramos daquele tempo e de todos os acontecimentos ocorridos ali, em Cafarnaum. Percorrendo o mesmo caminho de Jesus, que saiu da sinagoga e foi até a casa de Pedro, podemos ver o local onde aconteceu o milagre da cura da sogra de Pedro (Lucas 4,38-39). Hoje, vemos uma igreja moderna que foi construída em 1990.

E abaixo dela temos a sobreposição de três edificações. No primeiro nível há uma casa feita de pedras basáltica e datada do tempo de Jesus. Ali havia uma casa que depois foi transformada em uma igreja do lar, o que era comum na época, e por cima desta foram construídas duas igrejas.

Nas escavações foram encontrados objetos que comprovaram que naquela casa morava um pescador. Mas o que leva a crer que seria Pedro?

Mesmo com as construções posteriores, acredita-se que a casa tenha sido de Pedro já que existem documentos com relatos de séculos distintos de pessoas que passaram por Cafarnaum e relatam que visitaram o local que teria sido a casa de Pedro. É muito emocionante olhar para um lugar onde Jesus pode ter feito suas refeições e até mesmo dormido, não é!?

A emoção de entramos em contato com a vida e os lugares de Jesus nos faz querer conhecer mais e imaginarmos os detalhes. Cafarnaum foi um lugar onde muitos milagres aconteceram, além da cura da sogra de Pedro, foi também cenário da libertação de um homem endemoninhado (Lucas 4, 35), da cura do paralítico (Marcos 2,2-12) e da cura da filha de Jairo (Marcos 5, 41-42).

Passamos poucos minutos para termos uma ideia do que aconteceu em Cafarnaum, e mesmo visitando o local podemos rapidamente, em uma manhã, vermos os principais pontos que estiveram relacionados à vida de Jesus.

Mas da mesma forma que não podemos entender Cafarnaum pelo simples olhar superficial que mostraria só antigas pedras, também devemos ajustar nosso olhar para as palavras do filho de Deus e nelas nos aprofundarmos, para que não sejamos impenitentes como o povo de Cafarnaum foi, pois, mesmo ouvindo as boas novas da salvação do próprio Jesus, ainda assim, não se resignaram e pela falta de fé foram vistos em declínio até a cidade chegar a ser desabitada no séc. V. (Mateus 11, 23,24; Lucas 10,15).

Compartilhe!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.