Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Belém, a “capital” do Natal!

De Dentro Geral, Terra Santa Em 22/12/2017


A Basílica da Natividade, Gruta da Natividade e a Praça da Manjedoura


 

Belém ou Bethlehen em hebraico significa “casa do pão”. É uma cidade palestina conhecida como o local onde o rei Davi viveu e onde nasceu Jesus. De acordo com os relatos bíblicos, José e Maria partiram de Nazaré para Belém porque as autoridades romanas promoveram um censo e era necessário que os dois se apresentassem para se alistar.

Belém é mencionada também por ser o local de nascimento de Jesus Cristo (Mateus 2:1-6; Lucas 2:4-15; João 7:42), cumprindo-se, então a profecia messiânica: “E tu Belém, terra de Judá, não és de modo nenhum o menor dentre os principais lugares de Judá. Porque é de ti que há de sair o Chefe, que há de pastorear o meu povo, Israel” (Miquéias 5:2).

Lucas em seu evangelho descreve que Maria “deu à luz seu filho primogênito… e deitou-O numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem” (Lc 2, 7).


 

Devido a esse episódio, a gruta em que Jesus nasceu, desde o início do cristianismo é considerada sagrada, por isso, no decorrer dos séculos, várias igrejas foram construídas sobre o local e destruídas pelos invasores. A primeira construção foi executada pelo imperador Constantino e sua mãe Helena, no século IV e, a que se vê atualmente, foi construída por Justiniano em 530 d. C. Essa basílica recebeu o nome de Basílica da Natividade, uma das mais antigas do mundo.

Para entrar na basílica, o peregrino precisa passar pela “Porta da Humildade”, que recebe esse nome porque possui apenas 125 cm de altura, sendo necessário ao peregrino curvar-se para adentrar a basílica.

Uma vez dentro da basílica, não deixe de visitar a Gruta da Natividade. Aqui as pessoas podem se ajoelhar, tocar a estrela de prata de quatorze pontas que está no chão da gruta consagrando o local exato do nascimento de Jesus. Toque no marco da manjedoura, ore e se proponha a um novo nascimento, contemplando o lugar do nascimento Daquele que veio ao mundo para a nossa salvação. E ao sair da Basílica da Natividade, observe a Praça da Manjedoura, sendo esta um grande pátio, e que no período das festas natalinas, as multidões se reúnem para cantar canções de Natal antes da meia-noite.


 

Ao final desta viagem, você irá perceber que peregrinar por Belém é o mesmo que adentrar em uma nova cultura, poder tocá-la e deixar-se tocar pelo mistério que envolve a cidade considerada a “capital do Natal”.

 
Fontes:

  • BÍBLIA, N. T. Evangelhos. In BÍBLIA. Português. Sagrada Bíblia Católica: Antigo e Novo Testamentos. São Paulo: Loyola, 1995.
  • GOMES, Laurentino. O caminho do peregrino: seguindo os passos de Jesus na Terra Santa, São Paulo: Globo, 2015.
Compartilhe!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.