Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

As 4 principais transformações de Santa sofia

De Dentro Geral Em 07/08/2020


Estamos Peregrinando de Casa pela Turquia! Um país rico em história e cultura e cheio de curiosidades. Uma curiosidade geográfica é que a Turquia e dividida tanto pelo continente Europeu como pelo Asiático! Mas a localização é apena um dos muitos atrativos deste país. Como sempre, o nosso maior interesse é na experiência religiosa, e na Turquia ela é muito grande!

Foto panorâmica de Santa Sofia

Na cidade de Istambul encontramos muitas uma das principais atrações turística a Hagia Sophia. Ultimamente ela foi manchete dos noticiários do mundo todo. Além de ser um santuário para o povo cristão, ela também guarda muita história. Mas muita mesmo! Vamos saber quais são suas 4 principais transformações e um pouco da sua história:

Santa Sofia atualmente

O diferencial

Se hoje em dia a imponência da construção já nos encanta, imagine na época que foi construída, no ano de 537! A arquitetura da basílica foi uma inovação para época e até hoje é referência na arquitetura.

Aya Sofia, Constantinopla – Chevalier Gaspare Fossat

Interior de Santa Sofia atualmente

A cúpula principal possui 56 metros de altura e foi feita de forma muito inovadora. Com a colocação de quatro pilares de forma estratégica tem-se a sensação de que a cúpula está pairando no alto da igreja.

Cúpula de Santa Sofia

Santa Sofia serviu como modelo de construção para muitas outras mesquitas e catedrais como, por exemplo, a famosa Mesquita Azul.

Santa Sofia / Mesquita Azul

Essa construção que ainda serve como padrão arquitetônico também conseguiu suportar muitas mudanças, saques e intempéries de toda a natureza já que sua solidez parece estar além das estruturas feitas pelo homem. A importância de Santa Sofia tanto para cristãos como para muçulmanos vem mostrar que um só lugar pode abrigar muita fé e resistir a muitos desafios.

Interior de Santa Sofia

Origem

Hagia Sophia é o nome grego que significa Sagrada Sabedoria, o nome foi dado no ano de sua finalização, em 537. Por muito tempo nós a conhecemos como a igreja, ou basílica de Santa Sofia. Dada as muitas modificações de nomenclatura, muitos preferiram o uso mais informal de Santa Sofia. Ela foi construída pelo imperador bizantino Justiniano que ficou conhecido pelos seus grandes feitos públicos. Santa Sofia foi feita para ser a catedral de Constantinopla e quando o Imperador Justiniano viu o fim da construção ele disse “Salomão, eu superei você!” A frase de Justiniano marca a imponência e beleza de Santa Sofia que por um milênio foi a maior igreja da cristandade.

Santa Sofia

Para entendermos todas as transformações até os dias de hoje, escolhemos 4 grandes transformações de Santa Sofia:

1. Catedral da Igreja Católica romana

No ano de 1204 a cidade de Constantinopla foi tomada pelos cruzados latinos que conseguiram derrubar o império bizantino da época. Santa Sofia passou a ser a Catedral Católica romana do oriente. Este acontecimento se deu durante a quarta Cruzada, a basílica foi saqueada e muitos de seus tesouros artísticos foram depredados. Este triste momento da História envolvendo a depredação de Santa Sofia foi orquestrado pelo Doge de Veneza, Enrico Dandolo, que fez com que muitas das relíquias que estavam em Santa Sofia fossem levadas para a Itália.

Mosaico religioso danificado

A basílica encontrava-se em um estado de total devastação. Além dos saques sofridos também já havia passado por dois terremotos, um em 869 e outro em 989, e também resistiu a um incêndio em 859.

Interior de Santa Sofia

Em 1261 houve a conquista de Santa Sofia por parte dos bizantinos. Ela permaneceu fechada até 1354 por conta de terremotos e de restaurações que foram necessárias.

Restauração de Santa Sofia

2. Santa Sofia torna-se Mesquita

No ano de 1453, Constantinopla foi conquistada pelo Império turco Otomano sob o comando do sultão Maomé II, o conquistador. A intenção do sultão era tomar o domínio bizantino e converter a população ao islamismo.

Como, infelizmente, era costume naquela época, as conquistas envolviam muita pilhagem e saques, e foi o que aconteceu também com a igreja de Santa Sofia. Além disso, com a ordem para que ela fosse transformada em Mesquita, muitos mosaicos foram cobertos com gesso ou removidos.

Mosaico de Cristo Pantocrator que foi coberto

Nesta transição de igreja para mesquita também foram retirados o altar, sinos e vasos. Das mudanças mais significativas, podemos destacar as imagens que foram cobertas e a implantação de oito enormes medalhões que exibem os nomes de Alá, e dos quatro primeiros califas Abu Bakr, Umar, Uthman e Ali e os netos de Maomé; Hassan e Hussein.

Medalhões de Santa Sofia

Detalhes dos medalhões de Santa Sofia

3. Santa Sofia torna-se Museu

Em 1934, com a mudança estrutural da política, o primeiro presidente da Turquia, Mustafa Kemal Atatürk, decreta que Santa Sofia se tornaria um museu. Para tanto, alguns elementos foram preservados e outros passaram pelo processo de restauração para que fossem revelados, como é o caso dos mosaicos que ficaram séculos escondidos.

Peregrinos da SacraTour visitando Santa Sofia

Turistas visitando Santa Sofia

Pia Batismal

Alguns espaços originais foram restaurados e elementos das diferentes religiões forma respeitados. Um novo local dedicado às “Áreas Históricas de Istambul” também foi inserido.

Turistas visitando Santa Sofia

4. Novamente Mesquita

Recentemente, no dia 10 de julho, o atual presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan, decretou que Santa Sofia passaria a ser novamente mesquita. A decisão, que muitos alegam ter sido feita como estratégica política com intuito de desviar as atenções de outras questões políticas, teve uma repercussão bastante negativa no mundo inteiro. Entre os muitos líderes religiosos que se expressaram, Papa Francisco demonstrou seu pesar no dia 12 de julho quando disse: “E o mar me leva longe com meu pensamento. Penso em Istambul, penso em Santa Sofia. Fico muito entristecido.”

Manifestação Religiosa Mulçulmânica

O que Santa Sofia nos ensina

Santa Sofia tem 1.483 anos de existência. Imagine estar em um local com mais de mil anos de história! E toda essa história está literalmente marcada nas paredes de Santa Sofia. Ela foi motivo de disputa, revelando a ganância humana. Por suas paredes passaram muitos anos com guerras pelo poder, com derramamento de sangue e momentos tristes. Mas o mais importante é que Santa Sofia é abrigo, e sempre foi símbolo de acolhida para aqueles que pediam por de dias melhores.

Representação de Nossa Senhora

Santa Sofia é um lugar de oração e fé. Diferentes orações e diferentes religiões estiveram por esses quase 1.500 abrigadas sob o teto suntuoso de Santa Sofia. Mesmo depois de tantas destruições, tantas brigas, ela continua firme e monumental. Assim como deve ser a nossa fé diante das adversidades. Aprendemos que um lugar que já abrigou tantos pensamentos diferentes só pode ter muito a nos ensinar. Santa Sofia com toda a representação de sua sabedoria e com tantas diversidades dentro dela e em sua história, nos mostra que o homem ainda tem muito o que aprender.

Local do antigo altar cristão e hoje também direção de oração à Meca

Compartilhe!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.