Blog Sacratour

4003-6134 ou pelo whats app! [email protected]

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar por Título
Pesquisar por Conteúdo
Pesquisar nas postagens
Pesquisar nas paginas
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

A cidade onde Jesus nasceu: Belém

De Dentro Geral, Terra Santa Em 22/06/2020


Estamos Peregrinando de Casa pela Terra Santa e um dos locais mais esperados para conhecermos mais é Belém. Se você também estava esperando para saber mais sobre o local que abrigou inesperadamente a Sagrada Família e que recebe milhares de pessoas todos os anos que buscam o sagrado, aproveite!

Começamos nossa Peregrinação de Casa por Belém sabendo o significado de seu nome. Belém ou Bethlehen em hebraico quer dizer “casa do pão”. A cidade palestina é conhecida mundialmente como o local onde Jesus nasceu. De acordo com os relatos bíblicos, José e Maria partiram de Nazaré para Belém porque as autoridades romanas promoveram um censo e era necessário que os dois se apresentassem para se alistar. Lucas em seu evangelho descreve que Maria “deu à luz seu filho primogênito… e deitou-O numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem” (Lc 2, 7).

Devido a esse episódio, a gruta em que Jesus nasceu, desde o início do cristianismo é considerada sagrada, por isso, no decorrer dos séculos, várias igrejas foram construídas sobre o local e destruídas pelos invasores. Que tal peregrinarmos por esse local tão importante para a humanidade?

Então, devemos saber que a Basílica da Natividade, que segundo a tradição foi construída sobre a caverna/ habitação, que marca o lugar onde o nascimento de Cristo ocorreu, tem uma história antiga. Neste lugar por volta de 1200 a.C. também habitaram as tribos que mais tarde dão origem a Davi.

As escavações arqueológicas, que começaram na década de trinta do século passado e, em seguida, foram levadas adiante pelo grande arqueólogo franciscano Padre Bagatti, desenterraram os restos de um edifício anterior. A primeira construção foi executada pelo imperador Constantino e sua mãe Helena, no século IV e, a que se vê atualmente, foi construída por Justiniano em 530 d. C.

Quando visitamos atualmente a Basílica da Natividade a vemos quase completamente renovada. O trabalho de restauração iniciado em 2013 já restaurou os mosaicos e colunas à sua antiga glória após 600 anos. “Esta é uma das maneiras de aumentar o turismo e garantir que os cristãos, atingidos pela crise econômica, não deixem esta terra”, disse o prefeito de Belém, Anton Salman, à Associated Press. “A igreja é linda, todos os cristãos do mundo deveriam visitá-la.”

Para que possamos entrar na basílica, primeiro precisamos passar pela “Porta da Humildade”, que recebe esse nome por possuir apenas 125 cm de altura.

Diz a tradição que essa porta foi feita tão pequena para que não pudesse ser invadida por homens em seus cavalos, mas para nós o significado é distinto. Por termos que nos curvar para entrar na basílica, consideramos mesmo como um sinal de humildade.

Uma vez dentro da basílica, podemos visitar a Gruta da Natividade. Nela, podemos ajoelhar e tocar a estrela de prata de quatorze pontas que está no chão da gruta consagrando o local exato do nascimento de Jesus. Imagine a emoção de tocar no marco da manjedoura e orar contemplando o lugar do nascimento Daquele que veio ao mundo para a nossa salvação.

Quando saímos da Basílica da Natividade, podemos ver a Praça da Manjedoura, local de comemoração no período das festas natalinas, onde as pessoas se reúnem para cantar canções de Natal antes da meia-noite.

Estar em Belém é como estar intimamente próximo ao sagrado e sentir renovadas as esperanças de renascimento. Ao peregrinar por Belém, nos sentimos adentrando em uma nova cultura, podemos tocá-la e nos deixarmos tocar pelo mistério que envolve a cidade considerada a “capital do Natal”. E você? Tem vontade de conhecer Belém? Ou já conhece? Escreva em nossos comentários como foi essa experiência ou como você imagina que será.

Compartilhe!

Posts Relacionados

1 comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.